• Water Production Connections

Perspectiva Local: Kassia Freire, uma agricultora que recupera florestas

Por Cassie Sevigny

Kassia mostra a equipe CAP através de suas seções de pasto cercadas Crédito da foto: Cassie Sevigny

O projeto Conexões entre Água e Produção Rural (CAP) investiga se e quais agricultores adaptam seus sistemas de produção quando experimentam variabilidade hídrica, quais adaptações eles fazem e se essas adaptações reduzem as perdas de renda quando ocorrem secas. A melhor compreensão desses feedbacks informará os esforços das agências governamentais e da sociedade civil para ajudar os agricultores a responder à escassez de água. Kassia Freire é uma agricultora local em Ouro Preto do Oeste determinada a manter sua fazenda produtiva e seus recursos hídricos. Em julho de 2019, ela convidou membros da equipe para sua propriedade para ver como ela protege suas fontes de água.


Passamos por um leito de riacho no caminho para sua propriedade que estava vermelho, empoeirado e seco como a estrada. Os riachos de Kassia também costumavam ser assim, fluindo apenas na estação chuvosa. Agora Kassia tem água o ano todo. Para isso, ela teve que cercar o riacho que corre ao longo de sua propriedade. Esta não é uma prática comum - a maioria dos fazendeiros permite que seu gado tenha acesso livre aos córregos para beber. As vacas tendem a pisar nas margens dos riachos, o que alarga leitos e danifica as plantas. Desde que Kassia trocou seu gado para bebedouros e protegeu o riacho, as plantas voltaram por si mesmas. As palmeiras e arbustos reduzem a erosão e evaporação durante a estação seca então a água pode continuar fluindo. Ela até cercou uma seção das terras de seu vizinho que estava erodindo no riacho. Ela nos mostrou várias fontes que voltaram como resultado.


Uma cerca divide a propriedade de Kassia, à direita, e de seu vizinho à esquerda. Crédito da foto: Cassie Sevigny

No início, até os fazendeiros mais velhos achavam que o reflorestamento e manter as vacas fora dos riachos era ridículo. Mas “olhe para sua terra, está morta”, Kassia disse a eles, “você precisa trazer vida novamente.” A mãe de Kassia percebeu que o desmatamento secou a água e por ela que Kassia aprendeu a proteger a água por meio do reflorestamento. “As árvores são a solução para tudo”, diz Kassia. “Árvores não me dão dinheiro. Peixes, vacas, carne me dão dinheiro. Mas como você vai sobreviver sem água? Como as vacas vão beber sem água? Como os peixes sobreviverão sem água? Como as vacas sobreviverão sem árvores? Eles precisam da sombra”. Quando ela mostra às pessoas como a água é importante para os seus animais da fazenda, elas mudam de opinião sobre suas ideias. “Mas eles precisam de alguém que os mostre”, disse ela, assim como aprendeu com a mãe.


Kassia está determinada a ser a pessoa para contradizer as informações que os agricultores recebem das palestras do setor. As empresas que vendem ração e fertilizantes não se beneficiarão com o reflorestamento e a proteção da água, então nunca mencionarão isso como soluções, explicou ela. “Dois ou três anos atrás, nesta época, eu não tinha água. Eu teria que ter comprado água para minhas vacas". Portanto, Kassia espera usar sua própria propriedade para mostrar aos fazendeiros e legisladores que é possível ter uma fazenda de sucesso e ainda proteger a água. “A vida está voltando a esta terra”, disse ela, e olhando para a dela, você acredita. “Tenho árvores, tenho água, tenho dinheiro no bolso.”


Fotos extras: uma jovem muda, uma fonte retornada (ambas por Cassie Sevigny)




Follow us on social media:      Instagram      Facebook      Twitter

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter

Connections between Water and Rural Production: Sociohydrological Systems on a Tropical Forest Frontier

Project funded by the National Science Foundation: CNH-L #1825046

A collaboration between:

© 2019 by Salisbury University. Proudly created with Wix.com |  Terms of Use  |   Privacy Policy